terça-feira, 9 de julho de 2013

TESTEMUNHO

Por Pedro Du Bois (Itapema, SC)

Sou testemunha circunstancial:
não guardo mágoas
não transbordo
viajo em barco atracado
no cais da eternidade
(traduzo: espaço perdido
 no tempo confundido em lastro).

Avisto a terra conhecida e do alto
do mastro aviso aos navegantes:
terra entrevista

              terra até a vista.

Um comentário:

  1. Agradeço, caro Paccelli, por mais essa publicação. Abraços. Pedro.

    ResponderExcluir