segunda-feira, 1 de junho de 2015

IMITAR

Por Pedro Du Bois (Balneário Camboriú, SC)

Ouve o matraquear das armas:
constrói casamatas
          foge de casa no horror da noite
          iluminada:

olha em volta
         vizinhos: não há
         revolta. Há medo.

Apático menino se volta ao som

automático: sua voz imita a morte.

Um comentário:

  1. Gratíssimo, amigo Paccelli, por mais esses destaques. Abraços. Pedro.

    ResponderExcluir